Brasília Orgulho entrega Prêmio Beijo Livre de Direitos Humanos LGBT 2018

prêmio beijo livre de Direitos Humanos LGBT

Estamos aqui para celebrar nosso orgulho de ser quem somos, atuar por mais cidadania e também para agradecer profundamente a quem ajuda nossa causa. É por isso que, a cada edição, o Brasília Orgulho entrega o Prêmio Beijo Livre de Direitos Humanos LGBT.

A mais antiga honraria em direitos LGBT do DF este ano teve três honrosos ganhadores. A cerimônia de entrega foi realizada no Sesc Presidente Dutra (SCS) na sexta 22 dentro da programação do 3º Festival Internacional de Cinema LGBTI, que integra as atividades do Brasília Orgulho. A apresentação foi do cocoordenador do Brasília Orgulho Michel Platini.

Na categoria saúde, o Ambulatório Trans, do Governo de Brasília, foi o vencedor. Criado em 2017, o serviço cuida da saúde integral de pessoas trans e tem foco no processo transexualizador. Em poucos meses, foram atendidas cerca de 100 pessoas. O oferta do ambulatório foi importante conquista do movimento trans da capital da República.

Em cultura, os aplausos foram para o doc-ficção Afronte, que trata da vida de negros gays da periferia do Distrito Federal. Com carreira internacional atualmente, a produção é notável por dar voz a segmento dentre homossexuais poucas vezes retratado.

O terceiro Beijo Livre foi para o Conselho Regional de Psicologia do Distrito Federal. A escolha aí na categoria Instituição deveu-se ao trabalho contínuo do conselho na despatologização da transgenaridade e na defesa contra a autorização da cura gay.

O nome Beijo Livre é também uma homenagem. Trata-se do primeiro grupo arco-íris de ativismo do DF, criado no fim dos anos 1970.

O Brasília Orgulho, filiado à Interpride (associação internacional de paradas LGBT), é apresentado pelo Instituto Sabin, tem patrocínio do Uber e boate Victoria Haus, e apoio do time de futebol gay Bravus e da festa Brave.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *